Sete países que disputam a Copa do Mundo estão na Lista de Perseguição Mundial 2018

0

A Copa do Mundo é um dos eventos esportivos mais assistidos em todo o planeta. De quatro em quatro anos, reúne seleções de vários países para disputarem um título muito almejado. Neste ano, 32 equipes participam da competição, mas o que muitos não sabem é que, dentre essas nações representadas, infelizmente, sete estão na Lista de Perseguição Mundial 2018 da missão Portas Abertas. São elas:

  • Irã (10º lugar): a situação geral de perseguição no Irã é causada por um governo islâmico estrito que tem o objetivo de erradicar ou restringir qualquer influência – incluindo o cristianismo – que possa ameaçar sua posição de poder. Cristãos ex-muçulmanos são os que vivenciam maior perseguição*;
  • Arábia Saudita (12º lugar): o culto cristão público é proibido na Arábia Saudita, e seus cidadãos são oficialmente autorizados a aderir ao islã. Edifícios de igreja não existem no país, então, todos os cristãos estrangeiros devem se encontrar secretamente em pequenos grupos, caso contrário, correm alto risco de ser presos*;
  • Nigéria (14º lugar): a hostilidade em relação aos cristãos é comumente difundida pelo ensino e pela prática islâmica radical. Isso é reforçado pelo fato de que o islã é a religião dominante na parte norte da Nigéria, enquanto que o cristianismo é dominante no sul. A rivalidade entre grupos étnicos no Sul e no Norte muitas vezes contribui para a perseguição dos cristãos. Grupos armados radicais como Boko Haram e pastores muçulmanos fulani têm sido particularmente ativos na perseguição aos cristãos no Norte da Nigéria e na região do Cinturão Médio*;
  • Egito (17º lugar): a igreja está sob constante pressão, e os cristãos gozam de direitos e liberdade muito limitados. Os cristãos no país enfrentam múltiplos desafios, incluindo: ataques violentos de militantes islâmicos radicais, discriminação pela sociedade (islâmica), roubo de terra e desapropriação, repressão e leis discriminatórias impostas pelo Estado*;
  • Tunísia (30º lugar): a perseguição na Tunísia é causada principalmente pela hostilidade geral da sociedade islâmica em relação aos cristãos. Embora, relativamente falando, o Estado tornou-se mais tolerante com os cristãos desde os levantes da Primavera Árabe de 2011, há uma influência crescente dos ensinamentos islâmicos radicais*;
  • México (39º lugar): todas as igrejas são afetadas pela perseguição no México, mas nem todas experimentam o mesmo tipo e intensidade de perseguição. A intolerância secular, por exemplo, afeta todos os cristãos, e aqueles que expressam suas convicções cristãs em debates públicos são frequentemente vítimas de assédio, crítica e ridicularização. Em outros lugares, são as igrejas que atuam em áreas controladas pelo crime organizado que são alvo. Aqui, grupos criminosos atacam igrejas, provocam ameaças de morte e assassinam líderes cristãos com o objetivo de intimidá-los e silenciá-los. Esses ataques ocorrem onde os ministérios cristãos são considerados uma ameaça para seus fins*;
  • Colômbia (49º lugar): embora os grupos cristãos – especialmente os protestantes – sejam atualmente influentes na sociedade, também há uma grande pressão da sociedade civil, das autoridades políticas e dos movimentos fanáticos no país para remover sua voz da esfera política. É comum levá-los ao tribunal por violar a autonomia da Igreja-Estado ou acusá-los de proselitismo religioso quando eles apenas emitiram uma opinião com base em suas crenças religiosas. A intolerância secular cresceu exponencialmente no país. Devido a um mal-entendido sobre o verdadeiro significado do secularismo, a mídia tem promovido a “teofobia”, o que significa a rejeição absoluta de tudo o que tem a ver com Deus, a religião e todas as coisas sagradas. Por medo, muitos cristãos aprenderam a manter o silêncio*.

Diante do conhecimento da situação que muitos cristãos têm vivido nesses países, que a Igreja Brasileira se levante em oração e clamor por essas vidas que têm resistido à perseguição por amor a Cristo.

Motivos de oração:

• Que cada cristão seja fortalecido pelo Espírito Santo diante de qualquer circunstância adversa;
• Que a Igreja Perseguida continue atuante, propagando a mensagem do amor de Cristo;
• Que o Espírito Santo alcance o coração daqueles que têm perseguido a Igreja, para que sejam impactados e transformados pelo amor do Senhor.

*Informações do site Portas Abertas

 

você pode gostar também Mais do autor