Ser bem-aventurado

0

Este artigo faz parte da série As bem-aventuranças.

A bênção de Deus não deve ser considerada levianamente. Mas em nossos dias, as bênçãos são jogadas por aí de maneira tão leviana e indiscriminada que a palavra bênção quase perdeu o significado. As pessoas falam sobre se sentirem abençoadas e terem um dia abençoado ou uma vida abençoada quando tudo está indo bem, e nada muito grave está lhes incomodando no momento. Ouvimos “Deus te abençoe” após espirros, no final de mensagens de correio de voz, em hashtags nas postagens de mídia social e em adesivos de parachoque.

Nos Estados Unidos, a declaração “Deus abençoe a América” costumava ser uma oração de humilde dependência, mas agora é frequentemente tratada como uma declaração arrogante e presunçosa de que Deus nos abençoará, não importa o que façamos como nação. Deus tem abençoado, e Deus abençoa, e oramos para que Deus abençoe, mas devemos lembrar que suas bênçãos são coisas sérias, e não devemos tratá-las levianamente. Deus leva sua bênção a sério, e nós também devemos. Deus não abençoa as pessoas levianamente e não abençoa indiscriminadamente – Ele abençoa seu povo de acordo com sua aliança de constante amor por nós. Nem todos são abençoados, e a bênção de Deus não deve ser simplesmente assumida. Somente aqueles que estão em aliança com Deus são bem-aventurados, e somente aqueles que foram redimidos por Jesus Cristo são bem aventurados, pois ele satisfez a condição por sua vida perfeita, e morte expiatória substitutiva. Somente aqueles que estão unidos a Cristo pela fé são bem-aventurados. Como crentes, somos bem-aventurados em Cristo, porque Cristo levou a maldição do pecado por nós e sofreu a ira de Deus por nós. Se alguém não está em Cristo e nunca confia em Cristo, ele provará que já está condenado. Suas bênçãos aparentes acabarão por redundar em sua condenação.

Se estivermos verdadeiramente em Cristo, nós nos esforçaremos para produzir o fruto de Cristo. Se crermos no evangelho, nós nos esforçaremos para andar de modo digno do evangelho. Se tivermos o Espírito, nós nos esforçaremos para andar no Espírito. Se amarmos a Cristo, nós nos esforçaremos para seguir e obedecer a Cristo. Se amarmos a Deus, nós nos esforçaremos para guardar os mandamentos de Deus. Se formos bem-aventurados, nós nos esforçaremos para possuir e buscar as características das quais Jesus fala nas bem-aventuranças e, à medida que as demonstrarmos neste mundo, seremos perseguidos. Mas se formos egoístas, egocêntricos, de coração duro, impiedosos, causadores de divisão e arrogantes, não apenas não somos abençoados, mas também não somos salvos. Mas se as condições e características das bem-aventuranças forem verdadeiras para nós, seremos abençoados. Podemos ter certeza de que Jesus é nosso e nós somos seus, e que nada poderá nos separar da condição presente ou eterna de sermos bem-aventurados enquanto vivemos Coram Deo, diante da face resplandecente de nosso Senhor com a luz de seu glorioso semblante erguido sobre nós.

Autor: Burk Parsons.

Devocional Original: Voltemos ao Evangelho.

você pode gostar também Mais do autor