Seja Paciente e Ore

0

Recentemente eu entrei em contato com o Joe, um “faz-tudo” de setenta e poucos anos, para checar se ele poderia nos encaixar em sua atarefada agenda. Ele atendeu o telefone   enquanto consertava uma geladeira e disse que teria que retornar o contato mais tarde naquele dia. “Mas não se preocupe,” continuou ele, “eu tenho o seu número na minha agenda em casa”. “Mas Joe”, eu respondi com uma certa irritação, “você não pode simplesmente salvar o número do qual estou ligando e me ligar mais cedo?” “Não com o meu celular flip”, disse ele. Eu queria instruí-lo na necessidade de ele ter um “smartphone”. Mas então me lembrei que estava chamando o velho Joe porque ele sabe pendurar portas, instalar ventiladores e reparar janelas, e ele domina outras tarefas úteis que me intimidam antes mesmo de eu tentar.

Crescer em paciência requer vigilância ao longo do curso de nossas vidas. O novo convertido pode ser muito encorajado, no entanto,   com o progresso na paciência, sabendo que a   paciência é evidência do trabalho do Espírito Santo: “Mas o fruto do Espírito é … paciência” (Gl 5.22 A21). Deus não irá desistir do trabalho que ele já começou (Fp 1.6). Ainda assim, não podemos resistir ao esforço de nossa parte em crescer em paciência, como Tiago nos faz lembrar: “Vós não sabeis o que sucederá amanhã. Que é a vossa vida? Sois, apenas, como neblina que aparece por instante e logo se dissipa.” (Tg 4.14)

Crescer em paciência sem oração é uma missão tola. Portanto, você deve pedir a Deus para

Uma palavra grega do Novo Testamento, frequentemente usada para expressar paciência, é “makrothumia”, que significa “longânimo”. Ao invés de acender como um rápido fusível, um homem paciente mantém a calma. Paciência é intrínseca à natureza de Deus: “Mas tu, Senhor, és Deus compassivo e cheio de graça, paciente e grande em misericórdia e em verdade.” (Sl 86.15). Assim como Deus é o doador de todas as boas dádivas — e não tenha dúvidas, paciência é uma dádiva maravilhosa — você deve buscar o Doador Divino (Tg 1.17). Crescer em paciência sem oração é uma missão tola. Portanto, você deve pedir a Deus para te dar o que flui de seu caráter.

Algumas áreas proeminentes para o crescimento em paciência se destacam. Um diz respeito à conversa geracional. Muitas vezes, em nossa juventude, fechamos a porta com impaciência com quem conversa de maneira mais branda e até mesmo aos contadores de histórias mais velhos que Deus colocou em nossas vidas. Nós pensamos “Eu sei! Eu sei!” Tiago mais uma vez nos ajuda quando diz: “Sabeis estas coisas, meus amados irmãos. Todo homem, pois, seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar.” (v. 19). A próxima vez que você se encontrar sendo impaciente com uma pessoa mais velha e estiver pronto para virar as costas e ir embora, se lembre de ouvir primeiro. Deus ensinou muito aos santos experientes em sua obra de santificação.

Em segundo, seja paciente enquanto espera o chamado vocacional de Deus. O caminho não é tão simples quanto os dias de aprendizado de uma habilidade que sua família determinou. As opções são vastas. Portanto, não se preocupe com o caminho tortuoso, contanto que você trabalhe com todo o coração “como para o Senhor” (Cl 3.23). Não negligencie agradecer a Deus por seu plano perfeito para você: “Confia no Senhor de todo o teu coração e não te estribes no teu próprio entendimento. Reconhece-o em todos os teus caminhos, e ele endireitará as tuas veredas.” (Pv 3.5-6). Busque o contentamento na jornada pelo deserto. Você não pode saber totalmente o que está alcançando através do aprendizado de habilidade ou relacionamentos, muito menos os propósitos divinos que você está servindo na salvação dos eleitos de Deus.

Outro lugar importante para praticar a paciência e a oração constante é na espera pelo cônjuge. Em minha experiência pastoral, isso tem sido uma questão de muita dor para muitos. Mantenham padrões altos, porém sóbrios (se lembrando que vocês também são pecadores), para o caráter piedoso e o amor por Cristo em um potencial parceiro. Ao mesmo tempo, questione se a sua lista de requisitos para beleza física, conforto financeiro ou compatibilidade perfeita são do Espirito Santo ou da ilusória fábrica de ídolos deste mundo (Rm 12.1-2; 1Jo 5.21). A paciência revela a confiança na soberania de Deus, e isso inclui sua provisão nesta área mais sensível do desejo.

Matthew Henry é uma voz perspicaz na nuvem de testemunhas que vieram antes. Ele coloca a questão de maneira apropriada quando diz: “Não jogue fora sua confiança porque Deus suspende sua atuação … Deus trabalhará quando lhe agrada, como lhe agrada e pelos meios que lhe agradam. Ele não é obrigado a ter o nosso tempo, mas ele irá cumprir a sua palavra, honrar a nossa fé e recompensar aqueles que o buscam diligentemente”.

Devocional Original: Voltemos ao Evangelho.

você pode gostar também Mais do autor