Palavra Pastoral “Marcas de um homem cheio do espírito” Pr.sinaldo

0

INTRODUÇÃO

Eliseu profetizou num tempo de grande crise nacional. Era um tempo de fome. Foi chamado para o ministério por Elias, quando este lançou seu manto sobre ele. Pediu porção dobrada do Espírito de Elias. Fez o dobro de milagres.

A vida de Eliseu ainda motiva nosso coração. Passaram-se 2.800 anos, mas ele ainda continua inspirando milhões de pessoas em todo o mundo. Quais são as marcas desse homem?

I. UM HOMEM QUE ABRAÇOU O MINISTÉRIO SEM OLHAR PARA TRÁS – 1 Rs 19.19-21

1. Eliseu atendeu prontamente o chamado de Deus por meio de Elias. Fez um churrasco dos bois, dizendo: “Agora, só existe o daqui para frente. Eu não tenho possibilidade de voltar atrás. Nada de retrocessos”.
2. Eliseu desembaraçou-se de qualquer impedimento. Jesus disse: “Quem lança mão do arado e olha para trás não é apto para o reino de Deus”.
3. Mateus – deixou a coletoria e seguiu a Jesus. Os discípulos deixaram as redes. Marcos 10.28 diz: “Deixando tudo o seguiram”. Exemplo: Carlos Studd: “Se Jesus Cristo é Deus e ele deu a sua vida por mim, nada é sacrificial que eu faça para ele”.
4. A mulher de Ló olhou para trás e tornou-se uma estátua de sal. Demas tendo amado o presente século, abandonou o apóstolo Paulo.

II. UM HOMEM SANTO EM SEU PROCEDER – 2 Rs 4.9

1. Testemunho de todos – Eliseu era conhecido como santo homem de Deus. Mulheres, o povo, os reis de Israel, Judá e do estrangeiro, os escravos, os discípulos dos profetas e os generais o consideravam como profeta.
2. Era humilde – (1Rs 19.21 e 2Rs 3.11b) – Ele servia a Elias. Ele deitava água na mão de Elias. Quem não é humilde para aprender, jamais será grande.
3. Seguia um grande modelo – (2Rs 2.1-8). Ele não abriu mão de andar com Elias, de aprender dele, olhar para ele, de desejar o seu estilo de vida. Quem é o seu modelo? Para quem você está olhando? Quais são os seus heróis?
4. Integridade incorruptível – (2Rs 5.16). Não fazia do ministério um negócio. Não trabalhava por dinheiro. Não se deixava subornar nem se corrompia.

III. UM HOMEM QUE CRÊ NA INTERVENÇÃO EXTRAORDINÁRIA DE DEUS – 2 Rs 2.14

1. Eliseu chegou às margens do Jordão e perguntou: “Onde está o Senhor, Deus de Elias?”. Eliseu perdeu Elias, mas não o Deus de Elias. Nosso Deus não é apenas o Deus que agiu no passado, ele não é apenas o Deus de Elias. Mas, também, é o Deus que age agora. Não é difícil crer que Deus fez milagres ontem nem é difícil crer que ele fará milagres amanhã. O fato é: cremos que Deus faz milagres hoje?
2. Marta disse para Jesus: 1) Se tu estiveras aqui meu irmão não teria morrido (passado); 2) Eu sei que ele vai ressurgir no último dia, na ressurreição dos mortos (futuro); 3) Porém, Jesus lhe disse: “Eu sou a ressurreição e a vida” (presente).
3. O Deus de Elias responde orações agora. Ele abre o Jordão agora. Ele é o mesmo Deus que fechou e abriu as janelas do céu. Ele é o mesmo Deus que nos sustenta no deserto. Ele é o mesmo Deus que multiplica o azeite da viúva. Ele é o mesmo Deus que manda fogo do céu. Ele é o mesmo Deus que nos tira da caverna da depressão.
4. Samaria estava sitiada. Havia fome e desespero. O rei manda avisar que vai decepar a cabeça de Eliseu. O profeta responde que no dia seguinte, eles teriam fartura. Um barulho de exércitos afugenta os sírios e eles deixam riquezas e provisão no acampamento para Israel saquear.

IV. UM HOMEM QUE PROCURAVA MEIOS PARA ABENÇOAR AS PESSOAS – 2 RS 3.13,14

1. A mulher sunamita – Dar a ela um filho (felicidade familiar).
2. Cura das águas amargas de Jericó – Saúde para o povo (2Rs 2.19-22).
3. Multiplica azeite da viúva pobre – Ajuda ao necessitado (2Rs 4.1-7). Comece com o que você tem em casa. Vasilhas vazias: fé e obediência.
4. Cura de Naamã – Um homem estrangeiro (2Rs 5.1).
5. Remove a morte da panela – Cuidado espiritual com o povo de Deus (2Rs 4.38-41).
6. Tinha uma escola de profetas – Em tempo de apostasia, ele forma obreiros para pregar a verdade.
7. Todos os seus milagres foram para ajudar e nunca para demonstrar poder.

V. UM HOMEM QUE TEM DISCERNIMENTO ESPIRITUAL – 2 Rs 6.17

1. Os olhos naturais cegos pelo pecado não têm discernimento. Sansão cego é um espetáculo triste. De juiz de Israel e escravo na Filistia.
2. Só Deus pode abrir os olhos do homem. Podemos guiar os cegos, mas não podemos fazê-los ver. Não adianta óculos se os olhos são cegos.
3. Podemos pedir a Deus para abrir os olhos das pessoas – “Senhor abre os olhos aos cegos” (Sl 146.8).
4. Mesmo aqueles que vêem precisam de mais visão: “Desvenda os meus olhos para que eu contemple as maravilhas da tua lei” (Sl 119.18).
5. A Palavra de Deus estava com ele (2Rs 3.12).
6. Compreendeu a aflição da sunamita (2Rs 4.17).
7. Discerniu a necessidade de Naamã se humilhar (por isso mandou-o tirar a armadura e mergulhar no Jordão sete vezes, além de não falar com ele pessoalmente). Eliseu entendeu que não adiantava curar a carne de Naamã da lepra se o seu coração estava chagado de orgulho.
8. Discerniu a presença dos cavalos e carros de fogo, ou seja, dos anjos de Deus ao seu redor. Levou os soldados sírios a Samaria para ensinar a eles o poder de Deus.
9. Discerniu a ganância de Geazi (2Rs 5.25-27).
10. Vivia no espírito da vitória, quando afirmou: “Mais são aqueles que estão conosco do que os estão com eles” (2Rs 6.15,16).

VI. UM HOMEM QUE SE AGONIZA PARA VER OS MORTOS RECEBENDO VIDA – 2 RS 4.31-37

1. Eliseu precisou lidar com um menino morto – Hoje lidamos com pessoas mortas espiritualmente. A morte espiritual não é menos real do que a morte física.
2. Ressuscitar os mortos é a nossa missão – Recebemos o glorioso ministério de chamar as pessoas da morte para vida, das trevas para a luz, da escravidão para a liberdade, da potestade de Satanás para Deus.
3. Você não é uma pessoa comum se o Espírito de Deus está sobre você – O profeta Ezequiel a ver um vale de ossos secos, ouviu a pergunta: “Filho do homem, poderão reviver esses ossos?” Ele respondeu: “Senhor Deus tu o sabes”.
4. O bordão na mão de Geazi não tem poder – Precisamos nos angustiar pelas almas perdidas.
5. Quando falhamos numa tentativa nem por isso devemos abandonar nossa obra – Eliseu levou o menino para sua cama. Identificou-se com sua frieza cadavérica. Agonizou em oração. Não se contentou com aquecimento. Perseverou na oração. Não abriu mão do milagre da vida.

VII. UM HOMEM QUE MORREU VITORIOSAMENTE E EXERCEU MARAVILHOSA INFLUÊNCIA PÓSTUMA – 2 RS 13.14-19,20,21

1. Quando Eliseu ficou doente, ele não questionou a Deus. Não ficou amargo. Continuou profetizando e abençoando o povo. Profetizou vitória para o seu povo. Ele não se encavernou.
2. Ele viveu 60 anos com um ministério abençoado. Ele foi um homem cheio do Espírito. Sua vida foi uma bênção para a nação. Começou bem e terminou bem.
3. Mesmo depois de morto comunicou vida. Quando jogaram um cadáver na sua sepultura e tocou em seus ossos, o cadáver reviveu. Alguém que tocar em nossa história viveria? Se a igreja deixar de existir nesse lugar faria falta? Quando Deus chamar você, as pessoas sentirão falta? Quem ouvir sua história reviverá?

CONCLUSÃO

Não seja como Geazi, moço de Eliseu. Eliseu andou com Elias e recebeu porção dobrada do seu espírito. Geazi andou com Elizeu e encheu o seu coração de avareza. Geazi viveu com Eliseu, mas não tinha poder espiritual e morreu como leproso.

Não saia daqui hoje doente como Geazi. Não saia daqui com o fardo de seus problemas. Peça a Deus porção dobrada do Espírito Santo. Viva vitoriosamente. Abandone todo empecilho. Seja bênção para a sua geração e para as vindouras. Amém.

você pode gostar também Mais do autor