O poder dos relacionamentos

0

O ser humano foi criado para se relacionar. Depois de Deus, não existe nada mais importante do que os relacionamentos.

O curioso disso é que, apesar de percebemos essa necessidade, muitas pessoas têm buscado viver o contrário. Elas têm vivido em seu mundinho, na solidão, não querendo se relacionar, ter uma amizade profunda com alguém.

Normalmente, os motivos que levam alguém a querer viver isolado ou sem relacionamentos profundos são: frustrações, decepções, traumas em relação a algum tipo de relacionamento ou ter testemunhado experiências malsucedidas de outros.

Mas o que Deus diz em Sua Palavra sobre os relacionamentos?

A Bíblia diz em Salmo 133.1: ”Oh quão bom e agradável é que os irmãos vivam em união”. Nesse mesmo capítulo, ela compara a importância dos relacionamentos, ou da comunhão, ao óleo que descia sobre a barba do sacerdote Arão e também ao orvalho de Hermon.

Daí se vê a importância que Deus dá aos relacionamentos, pois o salmista diz que a união entre os irmãos é como a figura de uma autoridade religiosa, o sacerdote, e também como o monte, que produzia um orvalho que trazia vida à terra do povo de Deus.

Portanto esses dois exemplos eram símbolos de benção, poder de Deus para Seu povo. Dessa maneira quero dizer que os relacionamentos também são para cada pessoa.

Só nos tornamos melhores convivendo com o outro. Apesar de muitas vezes ser difícil se relacionar, as vantagens são muito maiores. A Bíblia diz em Provérbios 17.7: “O ferro só se afia quando colide com outro ferro” , pois este tem as mesmas propriedades;

Conviver com o outro nos faz ser pessoas melhores, mais amáveis, capazes de viver relacionamentos duradouros, tão importantes. É no relacionamento com o outro que erramos e sofremos, mas, ao mesmo tempo, amadurecemos e aprendemos a lidar com as decepções da vida.

Quando nos relacionamos com outras pessoas é que somos capazes de enxergar, em nós mesmos, atitudes egoístas e orgulhosas, pensamentos individualistas e arrogantes, manias e jeitos insuportáveis, complexos de inferioridade e rejeição, além de algumas “picuinhas”. Por exemplo: uma pessoa mais séria e fechada que se relaciona com uma pessoa extrovertida e engraçada se torna mais aberta a brincadeiras e menos sistemática.

Por isso digo: arrisque-se e veja como os relacionamentos são poderosos na nossa vida. O aprendizado muitas vezes é inconsciente, mas é fato que todos aprendem quando se relacionam.

você pode gostar também Mais do autor