Lidando com a decepção

0

Sentei-me em frente a um marido que expressou desilusão sobre sua esposa e seu casamento. Vou poupar você dos detalhes, mas essencialmente ele disse: “Eu preciso dessas coisas. Ela não está dando essas coisas para mim. Eu estou infeliz. Por que ela não dá essas coisas para mim?” O que falta aqui, que não posso mostrar pela minha escrita, é o desânimo na voz dele.

Você já experimentou isso, não é? Algo não saiu como esperado. Você está frustrado. Sua família, trabalho, amizades, casamento, igreja – eles não são o que você esperava. Como você, como cristão, lida com o desapontamento?

Comece com o coração

O desapontamento geralmente revela o que seu coração está realmente adorando (Mt 6.21; Lc 6.43-47). Isso expõe você. Se seu filho tomou uma decisão errada, você está triste por causa da decisão tola dele ou porque isso mostra que ele não está correspondendo às suas expectativas? Se você deseja mais intimidade com seu cônjuge, mas ele não retribui, você está insatisfeito por causa do “não” de seu cônjuge ou por que se sente com direito a mais intimidade? Se o seu chefe não lhe dá a promoção, você fica frustrado porque trabalhou muito pelo aumento de salário ou porque tem medo do fracasso?

Quando você lida com a decepção, é muito fácil se concentrar nas circunstâncias ao seu redor e lançar a culpa nos outros, em vez de olhar para a batalha em seu próprio coração. Pense por um momento na última vez em que você ficou desapontado (Pv 13.12). A maior parte do seu pensamento e energia estavam concentrados nas coisas erradas, nas circunstâncias inúteis ou no seu próprio coração? A tendência natural do pecado é culpar os outros e não lidar honestamente com o nosso próprio coração (Mt 7.3-5). Peça a Deus para ajudá-lo a conhecer as tendências egoístas de seu próprio coração.

As coisas não acontecem como você espera

Por que as coisas não acontecem como esperamos? Em uma palavra – pecado. O pecado corrompe tudo em nosso mundo e nos deixa tristes, confusos, arrependidos e desencantados. Hollywood, os livros mais vendidos, os comerciais de televisão e a Disney trabalham contra nós para alimentar nossos desejos e nos dar expectativas irrealistas e idealistas. Se você ingenuamente espera que as coisas caminhem bem e minimiza o poder da carne pecaminosa, você não está sendo realista sobre o pecado. Você provavelmente ficará desapontado. Mas se você demonstrar “pensamento moderado” (Rm 12.3) – uma perspectiva humilde de si mesmo, uma visão realista de seu pecado – você está menos sujeito a se decepcionar.

Nossas vidas correm no mundo real, com problemas reais, frustrações reais e dores de cabeça reais, e reconhecemos o que já sabíamos o tempo todo – o pecado arruína tudo (3.23). O Espírito está trabalhando poderosamente dentro de você, mas sua carne está fazendo tudo que pode para minar sua vida (Gl 5.16-18).

Volte a Cristo

O que você faz quando está desapontado? Faz um “evento da lástima”? Lamenta? Reclama? Fica com raiva? Faz trapalhadas em meio à confusão? Entrega-se a si mesmo? Manipula? Se afasta? Corrigi o problema? Faz o problema desaparecer? Nenhuma dessas são respostas cristãs.

A coisa mais inteligente que um cristão pode fazer é se voltar para Cristo e começar com algumas palavras simples: “Socorro”. “Jesus, eu não posso lidar com isso sozinho.” “Eu preciso de ti.” Para onde você se volta com sua decepção é a chave. Você se volta para Cristo ou resolve as coisas sozinho? Você se volta para Cristo ou joga a culpa nas suas circunstâncias? Você se volta para Cristo ou o culpa? Você acha que, uma vez que ele é soberano, tudo o que não funciona para você é culpa dele? Querido cristão, você não vê que seu desapontamento e quebrantamento podem estar limpando a desordem de sua vida que o impede de ver Cristo? Volte-se para Cristo e entregue seu desapontamento a ele.

Eu disse ao marido que estava desapontado com sua esposa e seu casamento: “No ponto em que você está mais desapontado, onde você está mais ferido, onde você está mais confuso, você precisa deixar Cristo encontrá-lo bem ali”. Você está lutando porque suas esperanças, sonhos e expectativas não deram certo? Corra para a cruz (2Co 5.15-21). Deixe que Cristo o console e ofereça a satisfação que só pode ser encontrada nele. À sombra da cruz, sua decepção pode ser tratada com honestidade.

Olhe para o céu

O filho confessou ao pai que é gay e agora todos os sonhos do pai para o seu filho desapareceram. Um jovem casal tem outra briga arrasadora. O conflito deles é semelhante a uma guerra nuclear e, depois disso, eles estão cheios de dor e confusão. Uma mulher solteira tem trinta e seis anos. Ela anseia pelo casamento e odeia ainda estar solteira. Em cada um desses casos, a decepção bate à porta diariamente.

Enquanto vivermos deste lado da glória, o pecado bagunçará as coisas. Infelizmente, quando as coisas dão errado, nosso ponto de vista pode ser reduzido ao pequeno reino de nós mesmos, e não podemos ver além de nossa decepção. Fixamo-nos na visão horizontal (raiva, dor, confusão, decepção) e perdemos de vista a perspectiva vertical – nosso relacionamento com Deus.

Mas Deus diz: “Meu querido filho, olhe para cima e veja, nem sempre vai ser assim. Um dia, o pecado e a dor não existirão mais.” Quando você está desapontado, você precisa olhar para cima, além dos limites de suas circunstâncias, e se lembrar do céu (Sl 73.24-26). Não perca de vista a eternidade. No céu, não haverá mais decepções porque você estará com Deus. Que lugar glorioso será.

Devocional Original: Voltemos ao Evangelho.

você pode gostar também Mais do autor