Feliz é aquele que se compadece

0

“Quem despreza o próximo comete pecado, mas como é feliz quem trata com bondade os necessitados!” (Provérbios 14.21).

Crianças, adolescentes, jovens, homens e mulheres clamam por ajuda. É um grito silencioso, que só escuta quem dispõe o coração para ajudá-los. Ao andar nas ruas, vemos os necessitados. Em tempos de crise, o cenário de clamor também está entre os nossos próprios irmãos em Cristo que estão desempregados e com dificuldades para sustentar a família. Temos que nos unir como igreja para olhar para os que precisam de nossa generosidade, pois somos um só corpo em que cabeça é Jesus. Somos membros uns dos outros e devemos chorar com os que choram.

Em Tiago 2, o líder da igreja de Jerusalém fala sobre a fé sem obras. Que adianta eu apenas dizer palavras de amor se eu mesmo não exerço esse amor. Não posso “virar o rosto” e fingir que não vi sua necessidade e continuar no meu egoísmo. Preciso parar a minha correria e estender a mão para o meu irmão, pois somos uma só família, unidos em Jesus. Pense: e se, no lugar dele, fosse você? Precisamos pedir ao Pai para quebrantar os nossos corações. Precisamos olhar como Cristo olhou e andar como Ele andou. “Aquele que afirma que permanece nele, deve andar como ele andou” (1 João 2.6).

você pode gostar também Mais do autor