Destruindo fortalezas em nossa mente

0

As Santas Escrituras nos ensinam que o diabo é astuto, e tentar de qualquer forma “implantar” fortalezas em nossa mente. Quando estamos abatidos e fracos espiritualmente, devemos identificar as fortalezas que nos foram implantadas por ele.

Vemos no capítulo 10 do livro de 2 Coríntios, o apóstolo defendendo sua autoridade apostólica, ensinando aos seus discípulos em Corinto que as armas das nossas milícias não são carnais, mas poderosas em Deus para destruição das fortalezas.

O Apóstolo Paulo, enfrentava grande oposição na Igreja de Corinto, pois seus opositores incentivavam que a igreja o desprezasse, forjando assim sua autoridade apostólica. Na igreja de Corinto muitos consideravam Paulo um poderoso escritor de cartas, mas se envergonhavam de sua aparência. (2 Co 10:10).

Por conseguinte, na época de Paulo, os militares romanos controlavam a guerra com seus soldados bem treinados. Suas máquinas de guerra denominada de “tormentas – catapulta” lançavam dardos e pedra contra seus inimigos.

Embora as armas dos romanos fossem poderosas, Paulo reconhece outras ainda mais eficazes (2 Co 10:4).

As armas da milícia do cristão não são carnais. São poderosas em Deus e excedem em muito quaisquer armas que os homens possam produzir. Elas poder fazer coisas que a sabedoria e o poder humano não podem realizar.

Paulo afirma que as armas do exército de Deus são poderosas para destruir fortalezas, anulando SOFISMAS (argumento falso formulado de propósito para induzir outrem a erro).

A igreja é um exército que marcha vitoriosa:

  • A igreja não é uma fortaleza que tenta resistir ao inimigo. O inimigo é que está na fortaleza tentando resistir contra a igreja.
  • “Mas Jesus disse: Edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela” (Mt 16:18).

Paulo descreve o reino satânico como uma fortificação. Essas fortificações malignas são os corações carregados de pensamentos mundanos, hábitos do pecado, idolatria, impiedade, dentre outros.

A verdadeira fortaleza de Satanás está no coração do homem. O inimigo tenta erguer ao redor de nossos corações fortalezas malignas.

O Diabo mantém os homens cativos (sem liberdade) dentro dos muros de sua fortaleza.

Nossos pensamentos devem estar firmados em Deus. “Pensai nas coisas que são de cima, e não nas que são da terra” (Colossenses 3:2). Deixar permanecer em nossa mente pensamentos contrários à santidade de Deus nos levará ao pecado e consequentemente a morte espiritual.

“Se um comportamento negativo se torna repetitivo, é sinal de que Satanás está edificando uma fortaleza dentro de você. Deus destruirá as fortalezas do Diabo em sua vida, se você buscá-lo”¹.

O que é uma fortaleza?

É uma fortificação que é usada como meio de proteção contra o inimigo.

O que é uma fortaleza espiritual?

“A mente é o órgão de controle geral do ser humano, quem a controlar, controlará também todo o seu corpo”.

São exemplos de fortalezas que dominam a vida do cristão:

  • Temperamento explosivo
  • Dificuldade de perdoar
  • Avareza – Orgulho
  • Falta de tempo
  • Dúvidas acerca da Fé
  • Inveja
  • Medo – Insegurança
  • Depressão
  • Murmurações
  • Vícios cibernéticos
  • Pornografia
  • Comportamentos que limitam o crescimento espiritual
  • Palavras Torpes

O diabo é paciente

Como sabemos em João 8:44, Jesus chama o Diabo de “mentiroso” e “Pai da Mentira”.

“Ele mente para você e para mim. Ele nos diz coisas sobre nós mesmos, sobre outras pessoas e sobre as circunstâncias que simplesmente não são verdadeiras. Ele não nos diz, entretanto, a mentira toda de uma vez. Ele começa bombardeando nossa mente com um padrão astuciosamente delineado de pequenos pensamentos importunos, suspeitas, dúvidas, medos, perguntas, questionamentos e teorias. Ele se move vagarosa e cautelosamente (afinal de contas, planos bem elaborados tomam tempo). Lembre-se: ele tem uma estratégia para a sua guerra. Ele tem nos estudado há um longo tempo. Ele sabe do que gostamos e do que não gostamos. Conhece nossas inseguranças, nossas fraquezas e nossos medos. Sabe o que mais nos aborrece. Ele está pronto para investir o tempo que for necessário para nos derrotar. Um dos pontos fortes do diabo é a paciência”². (MEYER, 2006, p. 8). (Grifei).

Como destruir estas fortalezas?

Que armas espirituais são estas que Paulo tanto indaga?

A primeira arma oração: talvez seja a mais poderosa que você irá utilizar em toda sua vida: a oração. A oração é a grande tarefa à qual todo cristão foi chamado.

Oswald Chambers (pastor protestante escocês) escreveu: “A oração não nos equipa para as ‘obras maiores’. Ela é a maior obra de todas”.

Isso nos leva à segunda arma de nossa guerra: o Espírito Santo. A oração nos dá acesso ao trono de Deus onde ele mantém todo poder e autoridade. O Espírito Santo é parte da natureza trinitária de Deus que habita em cada cristão. Ele transporta o poder do céu ao nosso coração para sermos conformes à imagem de Cristo.

O apóstolo João escreveu: “(..) porque maior é aquele que está em vós do que aquele que está no mundo” (1 Jo 4.4).

Muitos anos atrás, um grande pregador proclamou o Evangelho, e uma jovem entregou seu coração a Cristo. Ao término da reunião, o pregador perguntou à jovem: “O que você fará quando o diabo bater na porta do coração?”

A jovem parou e pensou antes de responder: “Eu acho que só vou pedir para Jesus atender a porta”.

Ela compreendeu uma grande verdade bíblica. A vitória não está no nosso poder, mas no poder daquele que vive em nós. Ele é nossa força.

A oração nos dá acesso ao trono de Deus e nos permite tomar posse do poder e da autoridade de Cristo. O Espírito Santo habita em nós e nos dá poder para demolir as fortalezas. A oração libera o Espírito Santo para nos tornar iguais a Cristo. Quando nós voltamos a Deus em oração, descobrimos que sua força se aperfeiçoa em nossa fraqueza (2 Co 12.9), e as paredes das fortalezas ruirão.

Considerações finais

Satanás espera encontrar uma fraqueza em nós e ele constrói uma barreira, uma cerca bem forte e instala esta fraqueza em nosso coração e mente. A mudança de nossas vidas tem início em nossas mentes e corações.

Reflexão: Você não pode impedir que Satanás faça voo em cima de sua cabeça, mas pode impedir que ele faça ninho em sua cabeça, ou seja, NÃO podemos impedir as TENTAÇÕES, mas podemos decidir não CEDER.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

1 MEYER, Joyce. Devocional: Quebrando Fortalezas. Disponível em: <http://www.joycemeyer.com.br/jmbrasil/engine.php?pag=br_catdaily&br_sec=4&br_cat=7&pg=8>. Acesso em: 03 jan. 2017;

2 MEYER, Joyce. Campo de Batalha da Mente: Vencendo a Batalha em sua Mente. 2. ed. Brasil: Joyce Meyer, 2006. 208 p.

você pode gostar também Mais do autor