Como Experimentar o Contentamento

Palavra Pastoral dia 29 de Setembro

0

Paulo apresenta-se no texto como alguém que havia apreendido a arte e a obediência  do contentamento. Seguindo o exemplo de Paulo, destacamos algumas atitudes  que revelam o seu contentamento:

      Seja uma pessoa agradecida

Primeiro, esteja satisfeito e agradeça a Deus por aquilo que você tem recebido, pouco ou muito (1Tm 6.5-8). Paulo escreveu aos felipenses para agradecer  pela oferta que os irmãos lhe enviaram por intermédio de Epafrodito (Fp 4.18). Contentamento sempre gera gratidão, assim como murmuração produz reclamação. Meu irmão, contente-se como pouco, fuja do supérfluo e do desnecessário. Aprenda a ser grato (Ts 5.18).

 Seja um dependente de Deus

Segundo, creia e dependa da providência de Deus, pois Ele controla todas as circunstâncias e conhece cada uma de suas necessidades. Observe que Paulo fala do cuidado dos irmãos de felipos como ele, destacando que no tempo certo, as ofertas chegaram (Fp 4.10, 18).

Deus está no controle de todas as coisas. No tempo certo, as coisas acontecem e as benção chega. Dependa do Senhor, busque-o como prioridade da sua vida, e todas as coisas lhe serão acrescentadas  (Mt 6.33).

Separe o seu coração das  coisas

Terceiro, separe a sua satisfação interior das coisas que acontecem com você. É impossível viver contente independente das circunstância  (Hb 13.5,6). Lembre-se que a verdadeira satisfação não  está naquilo que você tem ou não tem. Precisamos estar acima das coisas e das circunstância. Não ponha o seu coração nas coisas materiais. Paulo declara aos filipenses que seu interesse por eles não era  pelos seus bens materiais ou ofertas (Fp 4.17), Paulo não era movido pela avareza ou pelo desejo de lucro material.

Pr. Sinaldo Ramos Deus abençoe!

 

você pode gostar também Mais do autor