Bondade e misericórdia certamente me seguirão todos os dias da minha vida

0

Dwight L. Moody, um notável evangelista do século XIX, certa vez foi abordado por uma mulher que precisava de aconselhamento. Dois homens, ela alegou, a estavam seguindo. Sempre que ela tomava o trólebus na cidade, eles o tomavam atrás dela. Quando ela saia, eles saíam. Com uma contração nervosa no pescoço, ela insistia em que havia sido seguida até o escritório de Moody por esses mesmos dois homens.

Moody poderia facilmente detectar que essa preciosa mulher estava sofrendo de uma ilusão mental. Não havia ninguém seguindo-a. Mas para deixá-la à vontade, ele disse a ela: “Aqueles dois homens que estão te seguindo são os homens de Davi. Seus nomes são Bondade e Misericórdia”. Ele abriu a sua Bíblia no o Salmo 23. 6 e mostrou-lhe: “Bondade e misericórdia certamente me seguirão todos os dias da minha vida”. Ela ficou aliviada e exclamou: “Isso é maravilhoso. Sempre me perguntei quais seriam seus nomes”.  A mulher saiu naquele dia com paz de espírito, consolada por saber que era bondade e misericórdia que a seguiam.

Como crentes em Jesus Cristo, você e eu também precisamos confiar que a bondade e a misericórdia de Deus estão nos seguindo a cada passo. Precisamos estar igualmente confiantes e confortados, acreditando que todos os dias de nossas vidas, esses dois amigos de Davi estão conosco em cada passo da jornada da vida.

No Salmo 23, aprendemos que existe uma relação próxima e inseparável entre o Bom Pastor e suas ovelhas. Um laço inquebrável os une como um. O versículo 6 reforça essa verdade e a torna bem clara. David começa este versículo sublinhando a certeza dessa união indissolúvel. Essa realidade é vista na palavra, “certamente”. Não deve haver dúvida de que o que é dito aqui é para ser crido com uma certeza inabalável. Não importa quão escuro seja o vale, independentemente de quão profundo seja o cânion, certamente essa bondade e misericórdia pertencem às ovelhas. A presença próxima do Pastor com seu amoroso cuidado é uma verdade indiscutível. Sua preocupação nunca deve ser posta em dúvida, nem seu cuidado questionado. Com a certeza do amor da aliança irrevogável de Deus, sua bondade abundante está firmemente comprometida com seu rebanho.

Quando Davi testifica que a “bondade” o seguirá, ele usa uma palavra hebraica que, como um adjetivo, significa “bela” ou “agradável”. Ela representa a forma atraente com a qual Deus mostra seu amor por suas ovelhas. Deus é perfeitamente bom em seu caráter e perfeitamente bom em todas as suas ações. Portanto, Ele só pode fazer bem ao seu amado rebanho. Isso é demonstrado em seu cuidado atento em relação às suas muitas necessidades.

Davi também afirma que a “misericórdia” o segue. Este é o amor incondicional do Bom Pastor para com aqueles que o Pai escolheu e confiou a ele. Ele os ama com seu amor soberano que nunca pode ser extinto. Mesmo quando somos infiéis, Ele permanece fiel a nós.

O verbo hebraico traduzido por “seguirão” retrata essas duas virtudes – bondade e misericórdia – como ativamente acompanhando Davi. Pode-se dizer que esses componentes gêmeos do amor divino são como dois cães pastores que ajudam o pastor a cercar seu rebanho. Eles cercam o rebanho para orientá-los na direção certa. Quando as ovelhas se desviam, esses pastores as trazem de volta. Quando desaceleramos, eles nos estimulam. Então é com bondade e misericórdia que eles puxam a retaguarda. Eles estão constantemente nos aproximando do Bom Pastor.

Essa perseguição pode lembrar os dias de fuga de Davi de Absalão. Davi está testificando que, quaisquer que sejam as ameaças que o perseguiam, sempre havia um perseguidor maior – bondade e misericórdia. Embora ele tenha sido perseguido por aqueles que procuravam prejudicá-lo, ele permanecia confiante de que esse amor divino iria perseguir cada passo dele. Ele estava convencido de que o amor divino estaria com ele até o fim.

Aqui está a firmeza do Pastor em guardar suas ovelhas. Mesmo quando David se viu em situações de risco de vida, a bondade de Deus estava logo atrás. Qualquer que fosse a provação, sua bondade amorosa constantemente o seguia.

Quando Davi afirma que essas bênçãos duplas “me” seguirão, ele está enfatizando como elas são pessoais para ele. O ponto é que esse cuidado divino não é direcionado a um grupo anônimo de ovelhas sem nome de uma maneira geral e não específica. Pelo contrário, Davi sabe que o foco de Deus está voltado para ele como uma ovelha individual chamada pelo nome.

Esse amor inabalável perseguiria Davi “todos os dias da sua vida”. Não haveria um único dia em que esse fiel favor não ficaria próximo a ele. Essas duas partes do amor de Deus estariam beliscando seus calcanhares o dia todo, todos os dias, pelo resto de sua vida. Nunca haveria um dia em que a bondade e a misericórdia do Senhor não estariam imediatamente próximas. Nós nunca podemos escapar do amor leal deste bom Pastor.

você pode gostar também Mais do autor